Ana Manuela @anamanuela

Ser capitã desse mundo; poder rodar sem fronteiras; viver um ano em segundos; não achar sonhos besteira.

  • Posts
    1064
  • Followers
    900
  • Following
    486
"Sobrou meu velho vício de sonhar..." #tbt
  • Comments 5

"Sobrou meu velho vício de sonhar..." #tbt

Advertising
Missão madrinha ❤️
  • Comments 6

Missão madrinha ❤️

"Eu quero a sorte do chofer de caminhão 
Pra me danar por essa estrada, mundo afora 
Ir embora 
Sem sair do meu lugar..."
#tbterça
📸 @taniara_rigon
  • Comments 5

"Eu quero a sorte do chofer de caminhão Pra me danar por essa estrada, mundo afora Ir embora Sem sair do meu lugar..." #tbterça 📸 @taniara_rigon

🚴🏼‍♀️
  • Comments 5

🚴🏼‍♀️

Advertising
  • Comments 6

Quem já tá louca por uma viagem dessas de novo, levanta a mão! #tbsegunda #croaciaoubosnia #alguemmepatrocina #queroviverdisso
  • Comments 4

Quem já tá louca por uma viagem dessas de novo, levanta a mão! #tbsegunda #croaciaoubosnia #alguemmepatrocina #queroviverdisso

Pra finalizar, o trio mais estradeiro e comparsa que você respeita. 
Sem esses dois eu não conheceria metade dos países que conheci e nem os lugares mais lindos que já pisei.
Sou grata por esse encontro e que venham mais viagens, parceiragens e picolés de côco! ❤️
  • Comments 2

Pra finalizar, o trio mais estradeiro e comparsa que você respeita. Sem esses dois eu não conheceria metade dos países que conheci e nem os lugares mais lindos que já pisei. Sou grata por esse encontro e que venham mais viagens, parceiragens e picolés de côco! ❤️

Advertising
O ano era 2014. O contexto era um grupo no WhatsApp das pessoas que tinham sido aprovadas pro mestrado em Coimbra. Um dia entrou a Gabriela, falou das viagens que tinha feito, das experiências que tinha vivido. Do outro lado tinha eu, alguém ansiosa pelo o que ainda vinha pela frente, uma nova vida num lugar que nunca tinha antes pisado. 
A Gabriela, depois de algumas conversas, tinha gostado de mim, e eu tinha ido com a cara dela embora não mandasse áudios 🙄. Lembro que disse que eu ficasse tranquila que ia me ajudar no que fosse preciso, disse até que a minha mãe ficasse tranquila que ela cuidaria de mim e chamou pra visitá-la um dia em Balneario (eu duvidei).
Essa é a Gabriela que hoje eu conheço, que depois daquele mundo paralelo que é Coimbra, onde as coisas acontecem num tempo próprio e acelerado, se tornou minha amiga e depois se tornou uma irmã. 
A Gabriela é essa pessoa que é família o tempo todo e faz da gente família. Ela nem precisava, já tem uma família enorme, unida e divertida. Mas não importa, ela quer agregar, ela quer unir e cuidar de todos que estão em torno dela.
A Gabriela é "vamo viajar?" "Vamo. Mas só se for pra pegar um carro e rodar a Europa."
A Gabriela é sintonia, é "te mandei essa mensagem porque sabia qual seria a tua resposta".
A Gabriela é "pois agora!", "OooOOo", "capaz, guria!". Gabriela é sertanejo e legião urbana, é como nossos pais e você partiu meu coração. 
Gabriela é mau humor de manhã e "vamo conversar!" de noite. 
Gabriela é plural, é tudo isso e não é nada disso se for pra contrariar. Mas acima de tudo, é alguém com quem eu sei que posso contar, esteja ela em Santa Catarina, Coimbra ou em qualquer lugar que a vida de caminhoneira a tenha levado. 
O ano agora é 2017. O contexto é a volta pra casa depois de 3 semanas de intensa convivência e ter feito o que no início eu duvidei: encontrá-la em Balneario. 
Gabriela agora volta a ser mais uma saudade pra eu colecionar, até o próximo encontro. 
O coração tá apertado, mas feliz pela amizade que so se fortalece.
Até a próxima, minha irmã! Te vejo em Belem! ❤️
  • Comments 9

O ano era 2014. O contexto era um grupo no WhatsApp das pessoas que tinham sido aprovadas pro mestrado em Coimbra. Um dia entrou a Gabriela, falou das viagens que tinha feito, das experiências que tinha vivido. Do outro lado tinha eu, alguém ansiosa pelo o que ainda vinha pela frente, uma nova vida num lugar que nunca tinha antes pisado. A Gabriela, depois de algumas conversas, tinha gostado de mim, e eu tinha ido com a cara dela embora não mandasse áudios 🙄. Lembro que disse que eu ficasse tranquila que ia me ajudar no que fosse preciso, disse até que a minha mãe ficasse tranquila que ela cuidaria de mim e chamou pra visitá-la um dia em Balneario (eu duvidei). Essa é a Gabriela que hoje eu conheço, que depois daquele mundo paralelo que é Coimbra, onde as coisas acontecem num tempo próprio e acelerado, se tornou minha amiga e depois se tornou uma irmã. A Gabriela é essa pessoa que é família o tempo todo e faz da gente família. Ela nem precisava, já tem uma família enorme, unida e divertida. Mas não importa, ela quer agregar, ela quer unir e cuidar de todos que estão em torno dela. A Gabriela é "vamo viajar?" "Vamo. Mas só se for pra pegar um carro e rodar a Europa." A Gabriela é sintonia, é "te mandei essa mensagem porque sabia qual seria a tua resposta". A Gabriela é "pois agora!", "OooOOo", "capaz, guria!". Gabriela é sertanejo e legião urbana, é como nossos pais e você partiu meu coração. Gabriela é mau humor de manhã e "vamo conversar!" de noite. Gabriela é plural, é tudo isso e não é nada disso se for pra contrariar. Mas acima de tudo, é alguém com quem eu sei que posso contar, esteja ela em Santa Catarina, Coimbra ou em qualquer lugar que a vida de caminhoneira a tenha levado. O ano agora é 2017. O contexto é a volta pra casa depois de 3 semanas de intensa convivência e ter feito o que no início eu duvidei: encontrá-la em Balneario. Gabriela agora volta a ser mais uma saudade pra eu colecionar, até o próximo encontro. O coração tá apertado, mas feliz pela amizade que so se fortalece. Até a próxima, minha irmã! Te vejo em Belem! ❤️

  • Comments 4

No aguardo da chave da cidade #soubemitajaí
  • Comments 4

No aguardo da chave da cidade #soubemitajaí

Advertising
  • Comments 3

  • Comments 7

NEXT